sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

A beleza do trágico

De início, um feliz ano novo! Atrasado. Porém, apenas um mês se passou. Então, desejo que o empenho em cumprir as promessas feitas seja encarnado. Especialmente se você for o prefeito ou um vereador.
Enfim. Neste último ano, o primeiro do blog, pensamos um pouco sobre "nossas" subjetividades, e também sobre as questões e peripécias que nos atravessam. Conversando, percebemos que não somos tão independentes. Que nossos sonhos, ainda medíocres, queremos ou podemos comprar. Que aos Jogos Olímpicos restaram somente o motor mercadológico da competitividade, sem alma, ostentando apenas o gás capitalista. E também que a burguesia não é apenas a camada rica da sociedade, já que diagnosticamos seu discurso engendrado ganhar corpo de norte à sul.
Talvez um olhar apressado leve a acreditar que perdemos a fé na vida e que a sociedade que se desenha no mundo contemporâneo apenas fede e nada mais presta. Nos tornamos niilistas ou somos possuídos por um saudosismo vão, ficando mortificados no tempo.
Nada disso!
Denunciando através das críticas somos capazes de desconstruir uma suposta e robusta verdade. Neste processo, somos impactados e a chance de pensar de outra maneira torna-se viável.
Que em 2009 possamos criar outros olhos, caminhos, horizontes.
Há muita vida a afirmar...

Bruno Costa

7 comentários:

william disse...

Gosto de uma expressão que um amigo meu utilizava para definir pessoas assim: intelectual orgânico

Somos pensadores que trabalham de dentro pra fora, de forma corrosiva se necessário, pra causar revolução e mudança. Ela pode ser lenta e gradativa, talvez nucna vejamos os resultados que essas reflexões causarão, porém mantemos nossas insatisfações com o intuito de trazer algo de relevante pra nossa sociedade.
É como dizia Che guevara ""Ser jovem e não ser revolucionario é como uma contradição genetica"

abçs

Joyce disse...

Que o ano de 2009 seja encantador!E se por ventura em alguns momentos o caos nos atravessar... façamos desses instantes reflexões constantes e possivelmente transformações valorosas! Que possamos refletir e disseminar aquilo que nos afirma nos momentos diversos.
Bjs!!!

avassaladorasrio disse...

Querido amigo avassalador...
Espero que voce atualize e escreva muitos textos, pois gostei do que li... pena que é tão antigo ( fevereiro?)
Sucesso.

Brunas F. disse...

Denunciando através das críticas somos capazes de desconstruir uma suposta e robusta verdade.

amei!!

vlw pela passadinha no meu blog!

adorei o seu

Bjo

Lombardi* disse...

muito bom seus textos gostei bastante, parabéns pelo blog.

Ramon Tardin disse...

Excelente!
A única palavra que pode distinguir minha opinião sobre este texto.

Devo concordar que tudo que se passa hoje tem sido tapado - com uma peneira..

Uhuull "Feliz Ano Novoooo".. No dia seguinte, dia 1º de janeiro, a pessoa acorda e ao lado de sua cama ainda estão as contas pra pagar...

Ela acorda no dia seguinte e olha pra um mendigo na rua como se ele fosse um assassino leproso..

Vivemos numa demagogia absurda!

Ramon Tardin

Tissia. disse...

Na minha opinião "mais cultura na favela se torna uma piada! Já que hoje as pessoas são alienadas e não conseguem ver um palmo na frente do nariz!
ALIENAÇÃO, isso é um produto cultural, onde a falta de conhecimento ainda faz com que as pessoas acreditem tementemente em coisas absurdas sem cientificidade alguma.
Somos seres pensantes em eterna construção, gosto desses bloggers inclusive porque através deles inserimos nossas idéias pós contemporâneas nos cérebros alheios (hahahaha)
adoro!
várias vezes...
VALEU AI PARCEIRO.